domingo, 24 de abril de 2011

às vezes eu morro de ciúmes. daí ela desperta e não demora muito pro meu corpo começar a atrair todo tipo de abelha.

às vezes até acho que sumiu. mas volta, e quando volta, volta avassaladora, chega sem avisar, toma de assalto, atropela, vela de incendiar. arrebatadora, vem de qualquer lugar. chega, nem pede licença, avança sem ponderar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Às vezes até um smile agrada a quem escreve.