quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

hurry up

video

[Nirvana - Come as you are]

dou boa noite pro mundo, dou bom dia pro mundo, durmo com todos os cobertores da casa, gosto de música alta, não gosto de calor, gosto de gente, gosto de muita gente, gosto de pouca gente, adoro virar a noite acordada, molho de tomate na panela é uma grande companhia nas férias, se pudesse não acordaria aos domingos (embora eu goste de acordar cedo e passar muito tempo vivendo o melhor dia da semana), gosto de churrasco com carne fácil de morder, odeio experimentar coisas que eu não quero experimentar, tomo coca-cola em todas as refeições, meu piercing da orelha só me machuca, gosto de pijamas grandes, adoro limpar a casa, tenho saudades de cantar nos palcos incríveis pelos quais ja passei, não sei se o certo é saudade ou saudades, não sei se o certo é ciúme ou ciúmes, sou ciumenta só por dentro, amo teatro, ja fui uma rainha, ja fui um químico, ja fui uma estrela de brinquedo, ja fui uma garota dos anos 60. por mim, comeria arroz e feijão todos os dias da minha vida. e eu faço isso. antes na minha vida não almoçava de domingo. fico imaginando as vidas das pessoas no metrô. gosto do NoPantsDay. o mobberday foi um dos dias mais aleatórios da minha vida. sou fã de carteirinha do Kazebre RockBar (in memorian), e escuto todo e qualquer tipo de música. gente, me perdoa, mas metal eu não encaro x) eu fazia (faço?) parte do Grupo UnirVersos, a gente cantava músicas nordestinas por aí, fomos até pra Brasília. a frase que eu mais ouvia nas rotinas de shows era "quando você mexe o ombro da pra ver o seu coração na música!", eu não faço a mínima ideia do que quero fazer, nem agora e nem daqui pra frente.

decidi acabar. já que não da pra ser de nenhum jeito, ninguém vai ceder, vai acabar. shit vida bandida que coloca todas as felicidades pra serem vividas ao mesmo tempo. a gente se acerta. disse que vou me empenhar. em que?

bom, você deixou o mel da Mel passar das costas. ele desceu pelas pernas e chegou ao chão. é mentira. é eu tou mentindo. essa menina é um poço de libido, ela não deixa esse tipo de coisa acontecer. agora sobrei eu. tem muito mel nessa menina e vou ter que cuidar disso sozinha. o que, a propósito, eu estou fazendo com muita maldade e muito bem.

pode (parar de )(começar a ) gritar, Mel. te atei e só solto quando você me mostrar porque você é a abelha que produz o meu mel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Às vezes até um smile agrada a quem escreve.